Anuncio!

 Como Ganahr Dinheiro Com Site Ou blog

"Não é crime passional. É feminicídio!”, dizem manifestantes no julgamento do marido que matou a companheira a facadas em Juazeiro


Está acontecendo neste momento, na sede da OAB, que fica ao lado do Fórum Conselheiro Luiz Viana, em Juazeiro, o julgamento de Dejair Silva da Costa, de 55 anos, réu confesso do assassinato da companheira Marineuza Ferreira Costa, na época com 55 anos.

O réu já foi ouviu pelo representante do Ministério Público e agora as testemunhas estão dando seus depoimentos. O julgamento deve terminar no início da tarde.

Marineusa era casada há 40 anos com o autor do feminicídio. Ela foi morta a facadas na noite do dia 11 de outubro de 2016, no bairro Olarias em Juazeiro.

Representações do movimento de mulheres de Juazeiro, estão mobilizadas em frente ao local do julgamento, pedindo justiça para o crime .

Com faixas e cartazes, as manifestantes pedem justiça para o caso e repudiam o machismo, responsável pela violência contra a mulher, nas suas mais diversas formas.

” Nossas vidas importam!”  “Não é crime passional. É feminicídio!”, dizem as manifestantes que estão acompanhando o julgamento.

O filho do casal, Magnailton Ferreira da Costa, afirmou a nossa reportagem que espera a condenação do pai, que agora está no banco dos réus  “A família espera que a justiça seja feita e que ele seja condenado à pena maior e pague pelo que fez com minha mãe. A defesa quer que ele seja julgado apenas por lesão corporal seguida de morte, o que seria um absurdo porque está claro que não foi isso que aconteceu. Uma pessoa que desfere aproximadamente 12 facadas contra uma mulher tem a intenção de matá-la. Minha mãe era uma mulher exemplar”, finalizou.
 Magnailton Ferreira da Costa.

Da redação: Preto no Branco
Tecnologia do Blogger.